Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/icrichild/globalhealthychildcare.dreamhosters.com/wp-content/themes/BLANK-Theme/functions.php:64) in /home/icrichild/globalhealthychildcare.dreamhosters.com/wp-content/themes/BLANK-Theme/header.php on line 3
Doenças transmitidas por contato direto - Global Healthy Child Care

Doenças transmitidas por contato direto

Infecções da pele e infecções superficiais

Infecções da pele e infecções superficiais são comuns e não são graves. Elas incluem impetigo, tinha, conjuntivite, sarna e piolhos. Pelo fato de as crianças pequenas tocarem constantemente em tudo que os rodeia e em seus atendentes, estas infecções podem facilmente se propagar entre as crianças e as pessoas que cuidam delas.

Passos para prevenir a propagação destas infecções:

  • Adultos e crianças deveriam lavar sempre suas mãos após terem contato com qualquer material possivelmente infectado.
  • Lave e desinfete brinquedos e todas as demais superfícies e objetos, inclusive mesas, tampos, pisos, roupas de cama, etc.
  • Cada criança deveria ter seu próprio berço ou colchonete, e nunca usar a de outra criança, a menos que todas as superfícies sejam primeiramente limpas e desinfetadas. Lençóis e colchonetes devem ser mantidos limpos e guardados de modo que suas superfícies de dormir não estejam em contato umas com as outras.
  • Não permita que as crianças compartilhem itens pessoais como pentes, escovas de dentes, cobertores, travesseiros, chapéus, ou roupas. Não permita que roupas de vestir ou roupas de cama das crianças tenham contato umas com as outras ao serem guardadas. Os piolhos se propagam passando de uma pessoa para outra, ou dos artigos de uma pessoa para os artigos de outra. Se os cabides de roupas forem muito próximos uns dos outros, use um saco de lavanderia grande para armazenar os artigos de cada criança separadamente.
  • Armazene as roupas sujas de cada criança separadamente em sacos plásticos e envie-as para casa para serem lavadas.
  • Lave e cubra imediatamente feridas, cortes e raspões. As crianças cujos olhos estejam segregando pus não devem estar em contato com outras crianças. Portanto, elas não devem ir para a escola até parar a segregação de pus.
  • Informe a família sobre raspões, feridas, olhos lacrimosos e coceiras intensas. Peça à família para consultar o médico habitual da criança para ver se é necessário tratamento, e se o estado da criança é contagioso.

Recomendação especial para ambientes de atendimento infantil em grupo:

  • Determine se a criança pode participar de rotinas usuais. Faça as seguintes perguntas:
    • Atender as necessidades da criança enferma comprometerá a capacidade da atendente para cuidar adequadamente da criança ou das outras crianças a seu cargo?
    • O estado desta criança representa risco para as outras?

Alguns fatos sobre estas infecções:

  • Elas são transmitidas por contato direto com secreções infectadas, áreas infectadas da pele, ou artigos infectados.
  • Elas são causadas por infecções superficiais causadas por bactérias, vírus, ou fungos, ou infestação parasítica.
  • Alguns exemplos de como as doenças podem ser transmitidas:
    • Uma criança com feridas supurantes no braço encosta no companheiro de jogos, depositando uma pequena quantidade de pus no braço dele, que depois penetra em algum corte ou arranhão da pele.
    • Um piolho que está no capuz da jaqueta de uma criança move-se até outra jaqueta pendurada no cabide adjacente. A segunda criança veste a jaqueta e o piolho passa  para a cabeça dela.
    • Uma criança com olho lacrimoso esfrega os olhos e depois manuseia um brinquedo. Posteriormente outra criança brinca com o mesmo brinquedo, esfrega os olhos, e leva a secreção dos olhos da primeira criança para seus próprios olhos.

Citomegalovírus (CMV), herpes, infecções transmitidas por sangue, e doenças sexualmente transmissíveis (DSTs)

Citomegalovírus (CMV), vírus do herpes simplex (HSV), e doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) podem ser mais sérias do que as infecções de pele anteriormente descritas. As pessoas portadoras destas infecções podem não apresentar nenhum sintoma, podem apresentar leve mal-estar (por exemplo, bolhas cutâneas), ou então podem apresentar enfermidade que afeta o corpo todo. Cada uma destas infecções tem alguns riscos especiais. Uma mulher grávida que seja exposta  pela primeira vez ao citomegalovírus (CMV) poderá transmitir esta infecção ao seu bebê, com potencial de prejudicá-lo gravemente. De semelhante modo, infecções com o vírus de herpes simplex (HSV) em recém-nascido podem ter consequências devastadoras. Os efeitos das doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) não são sempre iguais. Algumas afetam a fertilidade, outras podem induzir câncer, ou podem constituir ameaça à vida.

Para impedir a propagação destas doenças:

  • Assuma que toda secreção corporal é potencialmente contagiosa.
  • Adultos e crianças devem lavar bem as mãos sempre, especialmente após qualquer contato com sangue, saliva, urina, fezes, feridas de pele ou secreções genitais.

Alguns fatos sobre estas doenças:

  • Citomegalovírus (CMV) é transmitido por contato com saliva e urina.
  • O vírus do herpes simplex (HSV) e doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) geralmente são transmitidos através da pele e das membranas mucosas.
  • Algumas infecções (como sífilis) são tratáveis, entretanto outras (por exemplo, CMV) não são.
  • Qualquer pessoa pode ser portadora destas infecções e pode ter os germes em suas secreções corporais durante meses ou anos, sem apresentar quaisquer sintomas.
  • A transmissão ocorre quando os germes penetram a pele que esteja rachada, cortada, ou arranhada, ou atingem superfícies mucosas que revestem a parte interior da boca, olhos, reto ou órgãos sexuais.
  • Uma mãe pode transmitir a infecção ao seu bebê recém-nascido.